Skip to main content

 

Ter um aplicativo espião no celular não é apenas mais um roteiro de cinema! Longe de pertencer somente aos filmes de espionagem ou roubo de dados de executivos, atualmente esses softwares podem estar presentes em qualquer aparelho eletrônico. 

Também conhecidos como stalkerwares, eles estão prontos para monitorar as atividades dos usuários. 

Não importa se é apenas um ex-namorado ciumento ou um cibercriminoso, diversas informações como troca de mensagens, históricos de internet e até dados bancários ficam disponíveis sem levantar nenhuma suspeita do usuário.

E com a onda de ataques desse tipo em alta no país, é importante conhecer formas de se proteger e manter seus dados seguros. 

Por isso, preparamos o presente artigo para mostrar como funciona a instalação de aplicativos espiões, como eles operam, formas de descobrir se seu equipamento está em risco e como aumentar a sua cibersegurança. Acompanhe!

O que é um aplicativo espião?

Um aplicativo espião pode ser um spyware ou um stalkerware. Ambos os termos referem-se a softwares que funcionam em segundo plano no dispositivo e que conseguem monitorar todas as atividades que um usuário realiza em um aparelho eletrônico. De forma remota, o programa passa por todos os dados coletados, sem que o usuário perceba sua atuação. 

O isolamento social da pandemia de Covid-19 aumentou o número de  stalkerwares detectados em dispositivos no país, apenas no ano de 2020. 

As ferramentas são teoricamente direcionadas a pais e mães, mas registrou bastante adesão entre parceiros ciumentos, ex-namorados rejeitados e possessivos ou mesmo patrões que assediavam os funcionários. 

Como funciona um aplicativo espião?

Tanto o spyware quanto o stalkerware funcionam basicamente da mesma forma. Ou seja, depois que são instalados, os cibercriminosos podem acessar todas as informações do celular ou computador, por meio do GPS.

Cada programa pode funcionar de um jeito, mas a instalação geralmente é feita através de um aplicativo colocado no dispositivo da vítima, que pode ser um computador, celular, tablet, etc.. 

Assim, eles conseguem ver mensagens trocadas, ligações, acessar aplicativos e muito mais. Essas informações podem ser acessadas tanto de forma pessoal, como um parceiro curioso, ou por cibercriminosos com a finalidade de roubar dados particulares. 

Posteriormente, o app envia os dados coletados para um servidor de controle. Lá, ele mostra ao usuário do aplicativo espião todas as informações e histórico do aparelho da vítima. 

Contudo, tanto o sistema operacional Android quanto iOS não permitem que um app colete informações de outro app. Assim, para um total funcionamento, os apps espiões funcionam através do processo de root no Android ou jailbreak no iOS. 

E a instalação do aplicativo é simples. Basta que o usuário tenha acesso ao celular ou outro dispositivo da vítima que deseja supervisionar. 

Spyware e stalkerware: qual a diferença entre os programas?

Apesar de apresentar uma funcionalidade parecida, o que diferencia o spyware do stalkerware é a forma de instalação. 

O primeiro app é instalado de forma mais indireta, pois basta que o usuário clique em um link e imediatamente o download de um programa ou de um arquivo é feito no dispositivo. 

Já o segundo aplicativo precisa ser instalado diretamente no celular ou no computador da pessoa a ser vigiada. Por isso, apenas quem tem o acesso ao dispositivo consegue realizá-lo. 

aplicativo espião

Como detectar aplicativos espiões?

Mesmo que um aplicativo espião tente se instalar de forma escondida ou burlar a segurança de seu dispositivo, ainda há maneiras de detectá-lo. 

Por isso, é importante conhecer alguns dos sinais de alerta, como dados que acabam mais cedo ou baterias que não duram o tempo suficiente.

Sempre que notar algum desses problemas, verifique todos os seus aplicativos e o que eles estão consumindo. No recurso de seu telefone você pode encontrar mais detalhes.

A seguir, veja nossas dicas de como detectar a presença de aplicativos espiões, tanto no celular quanto no computador. 

No celular

Quem é usuário de iPhone e demais produtos da Apple pode ser vítima do aplicativo espião Pegasus, que é o mais comum em aparelhos iOS.

Uma forma de identificá-lo é por meio do “desbloqueio”, como os aplicativos que não são checados de forma tão extensa. Para livrar-se do app espião, a saída é restaurar as configurações de fábrica do aparelho.

Já em aparelhos Android há uma maior possibilidade da presença de aplicativos espiões. Mesmo que o Google possa identificar aplicativos maliciosos em sua loja de softwares e os remover, esse caminho pode ser demorado. 

Então, alguns sinais específicos ajudam de forma mais rápida nessa identificação. Como perceber que o aparelho começa a ficar quente em alguns períodos de uso, ou a bateria acabando mais rápido que o normal. 

Outros casos incluem notificações inesperadas e sem relação. Em casos de suspeita de aparelho infectado, procure por programas que fujam do seu padrão de uso, ou que você não lembre de ter baixado e remova-os. 

No computador

Nos computadores pessoais, programas espiões podem ser instalados de diversas formas. As mais comuns são os golpes de engenharia social, onde os controladores da ameaça manipulam a vítima a baixar o agente malicioso. 

Mas algumas ferramentas-padrão da Microsoft e Apple já identificam esses possíveis problemas mais facilmente. Com uma gestão de vulnerabilidade assertiva, as ameaças são bloqueadas. Os  antivírus também realizam a identificação desses programas maliciosos, reforçando a necessidade de sua atualização nas máquinas. 

Contudo, os próprios usuários ainda podem suspeitar que algo incomum está acontecendo no computador. Basta verificar problemas vindos de possíveis aplicativos espiões, por meio do Gerenciador de Tarefas e do macOS, o Monitor de Atividades para Mac. 

Veja 6 dicas para proteger seus equipamentos de um aplicativo espião

Algumas ações de segurança básicas contribuem para a proteção de equipamentos contra os aplicativos espiões. 

Confira abaixo seis dicas muito importantes para a sua cibersegurança. 

Desabilite a possibilidade de instalação de aplicativos de fontes externas

Os smartphones Android permitem desabilitar a instalação de aplicativos de fontes externas. Ou seja, que não são do Google Play Store. Portanto, recorra a essa ação para proteger os seus aparelhos de apps espiões.

Porque os stalkerwares e spywares não costumam estar disponíveis para download na loja virtual do Google.

Para saber se o recurso de seu aparelho está desativado, acesse as configurações: Vá em “Segurança” e procure pela opção de “Instalar Aplicativos Desconhecidos”. Ao chegar nesse comando, confirme se o status “não permitido” está ativo. Assim ele irá garantir o bloqueio de instalações externas. 

Não desbloqueie o seu celular em qualquer lugar

A instalação de stalkerwares costuma ocorrer através de um acesso direto ao smartphone. Por isso, esse app costuma ser  colocado por pessoas próximas à vítima, como ex-parceiros ou até colegas de trabalho.

Então, não deixe o seu celular desbloqueado em qualquer lugar. Isso é muito importante para proteger não apenas as suas conversas particulares, como também dados pessoais, informações bancárias, fotos íntimas, entre outros. 

Atualize o antivírus

Essa dica parece óbvia, mas muitos cibercriminosos trabalham constantemente para modificar malwares e torná-los mais fortes. 

Assim, manter o antivírus do celular sempre atualizado é fundamental. Os upgrades têm novos recursos e correções de falhas, para uma maior proteção de seus aparelhos. 

Evite clicar em em links suspeitos enviados por WhatsApp e outras redes sociais

Muito popular, o WhatsApp é um meio de propagar golpes de phishing, que costumam ter URLs maliciosas. Assim, quando vir qualquer tipo de link suspeito, não clique.  

Os apps espiões costumam se disfarçar de uma promoção de resgate de brindes, vídeos e até em ofertas de emprego.

Isso vale também para links nas redes sociais, eles geralmente são curtos e se apresentam com “bit.ly” , “goo.gl” ou “ow.ly”.

Faça sempre o backup 

Fazer backup com frequência em seu aparelho diminui os danos causados por ataques de aplicativos espiões.

Porque há casos em que é preciso formatar o aparelho, ou até mesmo trocar o dispositivo. E para evitar perder todos os arquivos apagados, fazer o backup é uma grande ajuda. 

Não clique em propagandas

As propagandas são iscas para que os usuários instalem aplicativos espiões em seus aparelhos, sem perceber. 

Os criminosos usam a credibilidade de empresas famosas para criar anúncios falsos. Neles, há o link para fazer o download do programa espião ou o direcionamento para sites infectados. Por isso, sempre desconfie de propagandas de produtos ou serviços muito irresistíveis. 

Conclusão

Neste artigo você acompanhou mais informações sobre o que é um aplicativo espião e os riscos que eles causam para a sua cibersegurança, além de dicas de como se proteger dessas ameaças. 

E buscar especialistas para investir na segurança de suas transações é o melhor caminho para evitar grandes prejuízos. 

Diante de tantos riscos de ataques em transações e falhas de cibersegurança, a Think IT é uma ótima solução para você. Somos uma empresa especializada em oferecer as soluções de TI que o seu negócio precisa. Para isso, ela conta com uma equipe de profissionais capacitados, que estão aptos a oferecer serviços como, por exemplo: 

  • Security;
  • Cloud;
  • Edge Computing;
  • Outsourcing;
  • Data Center;
  • Hardware;
  • E-learning.

Personalização de soluções, alto desempenho, ética e compromisso com nossos clientes são características e valores que prezamos e que nos destacam como referência em serviços de gestão de ambientes de TI. Estamos prontos para atender você remotamente e sanar as suas dúvidas. 

E que tal conhecer Quais os primeiros passos para proteger os dados da sua empresa?