Skip to main content

Você sabia que a CDN (Content Delivery Network) permite mais rapidez, qualidade e segurança na entrega de conteúdo na web? 

Trata-se de um grupo de servidores distribuídos geograficamente, com tarefa de melhorar a experiência do usuário nas redes, protegendo sites contra picos de tráfego e outros problemas de acesso. 

Entender como ela funciona contribui para um melhor desempenho dos conteúdos distribuídos na internet. 

Portanto, vamos explicar o que é uma CDN, como ela funciona, trazer suas principais características, sua importância e benefícios para os usuários. Continue conosco e boa leitura!

O que é CDN?

A sigla CDN (Content Delivery Network) ou Rede de Distribuição de Conteúdo – em tradução livre – é o termo dado para um grupo de servidores próximos de onde o usuário está, que armazena o cache e melhora o desempenho dos conteúdos no site. 

Os serviços foram criados para resolução de problemas de tráfego, como o congestionamento dos sites e problemas avançados, mas atualmente as CDNs conseguem incluir um nicho bem maior, como conteúdo armazenado em páginas da Web, imagens, portais e até streamings ao vivo em servidores próximos à sua localização física. 

Isso significa que a conexão se torna mais leve e sem interrupções, o que garante melhor experiência do usuário em uma página. 

Assim, você consegue assistir a um filme, verificar seu saldo bancário, publicar nas redes sociais, fazer downloads ou compras sem precisar ter que esperar pelo carregamento do conteúdo. Todas as operações online se tornam muito mais simples. 

No total, existem três tipos de CDNs. São eles:

  • Redes privadas: possuem cluster próprio de servidores;
  • Protocolos de serviço de conteúdo: são redes hospedadas, projetadas e gerenciadas para veicular o conteúdo de um site;
  • Ponto a ponto (P2P): redes configuradas entre computadores pessoais.

Como funciona uma CDN?

Para entender como funciona uma CDN, imagine que ela age como um caixa eletrônico.  Em praticamente todos os cantos, a presença dos caixas eletrônicos torna o acesso ao dinheiro mais rápido porque evita longas filas em agências bancárias e pode resolver problemas simples com rapidez.

O raciocínio é semelhante aos serviços da CDN, criados para resolver o problema de bancos de dados e congestionamento de rede, geralmente causados devido à entrega de conteúdo mais avançado na Web. Esse conteúdo inclui gráficos e vídeos maiores, o que gera um congestionamento de acessos.

Então, o conteúdo de servidores localizados de forma central para usuários individuais que demoram muito tempo para serem distribuídos fazem o caminho mais rápido com a CDN, que distribui uma grande quantidade de informações com agilidade e eficiência.

Além desta facilidade, as CDNs também oferecem mais proteção e segurança aos websites, agindo na prevenção contra agentes mal-intencionados na rede de distribuição do serviço.

Sem a presença da CDN na rede, no momento em que um usuário tenta acessar um site, o computador envia um pedido de acesso ao servidor central para o conteúdo. A partir disso, o servidor central mostra o conteúdo, o que pode se tornar um processo lento.

Assim, a rede de distribuição facilita proporcionando velocidade na entrega do conteúdo ao usuário. Portanto, a resposta se torna imediata, mesmo que uma pessoa do Rio de Janeiro acesse um servidor que esteja localizado em Nova York (EUA).

Isso acontece porque com a CDN, os visitantes de um site recebem uma cópia dos dados (conteúdos já armazenados) do servidor de internet mais próximo. Tudo ocorre por meio de um sistema de mapeamento que avalia a localização do usuário e do servidor e assim entrega a resposta necessária em menor tempo. 

cdn

Quais as diferenças entre CDN, VPN e Nuvem?

A distribuição de rede é dividida em diferentes categorias. Além da CDN, há também as redes privadas virtuais (VPNs) e nuvem. 

Todos apresentam grandes diferenças, mas muitas pessoas ainda confundem as ações de  VPNs e computação em nuvem. Entender essa diferença ajuda a escolher qual o melhor caminho para a sua rede.

Veja abaixo as diferenças:

VNP

Em resumo, VPN é a sigla de Virtual Private Network, ou Rede Privada Virtual, traduzido para o português. É uma rede de “proxy” que serve como um ponto de acesso seguro para um servidor ou site. 

Ao se conectar a redes públicas, o VPN fornece uma interface bidirecional segura com a informação acessada pelo usuário. 

Na prática, a rede privada vira um portão de segurança que seleciona qual informação será repassada ao usuário, não permitindo que qualquer pessoa compartilhe esses dados. 

Assim, usuários individuais podem confiar em VPNs para se proteger com identidades anônimas, quando precisarem acessar certos sites de segurança duvidosa.

Nuvem

Já a computação em nuvem se torna cada vez mais popular, porque permite o acesso a tecnologias de processamento e armazenamento bem mais seguras e poderosas. 

Ela fornece diversos serviços de computação por meio da internet, como uma inovação mais rápida, recursos flexíveis e economias de escala. 

Os serviços incluem servidores, bancos de dados, análise, inteligência, armazenamento, software e muito mais.

O serviço de nuvem reduz custos operacionais e a infraestrutura com mais eficiência, de acordo com as necessidades de cada empresa, o que aumenta a qualidade do nível dos serviços de TI.

Existem diversas opções de computação de nuvem disponíveis, como o Dropbox, SkyDrive ou Google Drive. 

3 benefícios de usar uma CDN

Existem diversos bons motivos para investir na CDN na sua rede. Além das já citadas segurança e velocidade de entrega de conteúdos, a plataforma oferece muito mais recursos para a melhora da experiência. 

Reunimos 3 principais benefícios de se usar uma CDN. Veja abaixo. 

Melhor desempenho e menor latência

O uso de uma CDN aumenta a velocidade de carregamento dos websites e reduz a latência, o que melhora a distribuição final de conteúdos. 

Mesmo em um cenário mais simplório, pode-se observar que uma CDN proporciona uma média de abertura da página 30% mais veloz.

Melhorias de SEO

A CDN contribui para a melhoria de Search Engine Optimization (SEO) porque quando uma página apresenta velocidade em seu carregamento, também ganha no posicionamento em resultados da busca orgânica em sites como o Google. 

Ou seja, o tempo de carregamento da página afeta diretamente nas fórmulas de posicionamento, com a melhor exibição de resultados aos usuários. 

Picos de acesso

Adivinhar quando um pico de tráfego irá ocorrer não é uma estimativa simples. Mas essa situação exige preparo, pois a maioria dos provedores de hospedagem não suportam um volume muito além do seu tráfego médio. 

Assim, com a CDN, esse problema pode ser evitado, porque a rede faz a distribuição do excesso de tráfego de uma maneira uniforme entre os demais servidores. Essa ação facilita a navegação nos casos de pico de tráfego, gerando mais espaço ao servidor de origem e impedindo que a página sofra instabilidades.

Isso torna seu site muito mais escalável e não exige esforço em eventuais picos de acesso a algum conteúdo.  

Conclusão

As experiências de se adotar a CDN para o seu site contribuem para a melhor distribuição de diversos tipos de conteúdo, já que uma grande parte de todo o tráfego da Internet é entregue por meio de CDNs. 

Sem elas, a experiência de velocidade seria mais difícil para os usuários. Por isso, é preciso investir e acreditar, utilizando a racionalidade para a melhoria de resultados. 

Conhecer todos os benefícios e como funciona a CDN é um importante passo para aumentar a segurança das informações de sua empresa. E a Think IT te ajuda nessa estratégia. Acesse o nosso site e conheça mais!

Por falar nisso, que tal conhecer quais os primeiros passos para proteger os dados da sua empresa?