Há um tempo, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados)  tornou-se um dos assuntos mais comentados e discutidos nas empresas que lidam com os dados de seus usuários. Ou seja, quase todas as empresas.

Além da definição de normas para a coleta, armazenamento e descarte de dados, a LGPD define que as empresas avaliem a necessidade da definição de um encarregado de dados, também conhecido como DPO (Data Protection Officer).

 

Mas qual é o papel deste profissional? Se você ainda tem dúvidas sobre qual é a função do DPO, continue lendo este artigo!

 

Bom, de acordo com a LGPD a definição deste profissional deve ser avaliada dentro de empresas públicas ou privadas. De modo geral, o DPO é um especialista em proteção de dados. Em outras palavras, ele trabalha para que os dados sejam monitorados e que a empresa esteja em compliance com as regras e boas práticas de segurança.

 

Dentro do artigo 41 da LGPD, o Encarregado de Dados ou DPO tem funções definidas, como: receber e analisar reclamações dos clientes sobre o uso indevido dos dados, tomar providências para sanar problemas sobre a segurança e tratamento dos dados, orientar a equipe e todos os funcionários sobre a manipulação de dados.

 

Traduzindo as funções do DPO para a prática do dia a dia, este profissional deve acompanhar com criticidade a jornada dos dados que a empresa necessita para alcançar os objetivos do seu negócio. Como falamos, a jornada engloba desde a coleta até o descarte dos dados. Sendo assim, o Data Protection Officer precisa se envolver em todos processos da empresa e nas atividades das equipes (Marketing, Recursos Humanos, Financeiro, etc) para garantir que a privacidade seja atendida.

 

Esclarecida a função do DPO nas empresas, surge a dúvida: qual formação este profissional deve ter? Embora ainda não tenha sido definido, o DPO deve ter amplo conhecimento em segurança da informação, LGDP, GDPR e outras normas.

Atualmente, os profissionais certificados pela EXIN estão entre os mais indicados para exercer esta nova função. Isso acontece porque para receber esta certificação, o profissional passa por três testes críticos envolvendo sistemas de gestão para segurança da informação, onde é necessário apresentar um desempenho mínimo de 65%.

 

Se a sua empresa ainda não avaliou a necessidade de um DPO, converse com um de nossos especialistas sobre a alocação deste profissional. Na Think, todos os DPOs são formados e certificados pela EXIN.

 

Para falar com a Lyvia Abrahao clique aqui

Para falar com Renata Von Ancken clique aqui

Para falar com Antonio Cruz clique aqui